Capunga, de ponte a cervejaria

Capunga, nome da ponte, situada no bairro das Graças, no Recife, Pernambuco, onde surgiu a primeira cervejaria das Américas. Se não fosse por Mauricio de Nassau que chegou ao Brasil, em 1641, trazendo o seu mestre cervejeiro consigo, Dirck Dicx, provavelmente iriamos demorar muito mais para termos a nossa primeira cerveja pernambucana. Mas por nossa sorte, e sorte de todas as pessoas daquela época, Dirck Dicx desembarcou, e como todo bom cervejeiro, resolveu produzir uma cervejinha, com os seus equipamentos, e insumos trazidos da Holanda.

Mas o nome “Capunga”, não é só nome de uma ponte, mas também de uma cervejaria. Seu nome foi dado justamente para homenagear a Dirck Dicx, e a sua primeira cervejaria Pernambucana, da qual na época foi batizada de “La Fontaine”. E sim, já falei sobre Capunga, mas não falei da cervejaria com esse nome ainda. Pois bem vamos falar sobre ela, a cervejaria Capunga, o seu começo, as suas cervejas, e alguns dos seus feitos.

Uma cervejaria que surgiu em 2015, com uma ideia de produzir cerveja artesanal, começando apenas com um rótulo, a American Lager, da qual em seu rótulo vem estampado a ponte da Capunga e vários elementos da cultura Recifense, como o Galo da Madrugada, e uma sombrinha de frevo.

E aos poucos foi aumentando a família, lançando a American Pale Ale, a Pilsen Praia que trouxe ainda mais leveza à cervejaria, Cumade Florzinha (IPA) da qual é uma homenagem a uma das figuras mais conhecidas do folclore nordestino, o espirito Cumade Florzinha que protege a floresta dos caçadores. Veio também a Bala de Prata (Double IPA), uma cerveja com um intenso amargor (87 IBUs), e uma porrada de álcool (9%), perfeita para matar lobisomem.

Fora essas cervejas, a Capunga já produziu uma cerveja junto com a Goose Island, uma cervejaria originaria de Chicago, Illinois, Estados Unidos, e hoje em dia faz parte do grupo da Ambev. E essa cerveja foi novamente para homenagear o primeiro mestre cervejeiro das Américas, o nome da cerveja foi batizada de Dirck Dicx, uma IPA com coco e rapadura, lançada em agosto de 2018. Mas não parou por aí, já fez outras cervejas sazonais, como a IPA Cajá (IPA com adição de Cajá), a Capunga Odete (Lager com pimenta), Pilsen Praia com pitanga, Brown IPA, entre outras.

Além de todas as cervejas já feitas, em abril de 2018, a Capunga “invadiu” o Panamá, chegando a produzir o seu primeiro rótulo em solo Panamenho, a Lager, da qual até hoje está sendo produzida e vendida na cervejaria International Brewers.

Atualmente a Capunga é composta por seis rótulos fixos, que estão sempre sendo produzidas, e sempre nos mercados, para a alegria dos “Capungueiros”. Elas são: A Lager, a Pilsen Praia, a APA (American Pale Ale), Cumade Florzinha (IPA), Bala de Prata (Double IPA), e a nova da Capunga, a American Blond Ale, que foi lançada no dia 16/05/19.

Pode esperar que a Capunga ainda tem muitas novidades por vir, e pode ter certeza de que estou com a língua e os dedos coçando para contar e escrever para vocês, mas vocês vão ter que esperar como todo mundo, então fica ligado no nosso blog, e nas nossas redes sociais.

E não se esqueçam de entrar no nosso site: www.capunga.com, para garantir os nossos produtos exclusivos e as nossas promoções em nossas cervejas e artigos, como abridores, copos, e growler.

Cheers! 🍻

Anúncios